segunda-feira, 25 de maio de 2009

Recrutamento de Pessoal para Atuar em Salões de Beleza e Estética

Oi, Katia, conforme falei por telefone, escrevo para a Revista You Brasil (http://www.youbrazil.com) e estou fazendo uma matéria sobre recrutamento de pessoal para salão de beleza. Por favor, mande também seu nome como quer que saia publicado, um breve perfil profissional seu e telefone ou e-mail de contato (se quiser que também saia na revista).

Aí vão as perguntas. Fique à vontade para acrescentar algo mais que achar importante.

- Como deve ser feita a seleção de profissionais para trabalhar em um salão de beleza?


Reflexão: “É importante que um objetivo nunca seja definido em termos de atividade ou métodos. Ele deve sempre se relacionar diretamente a como a vida pode ser melhor para todos” W.EDWARDS DEMING

No mundo do trabalho precisamos primeiramente conhecer a profissão que escolhemos e ter por essa escolha um grande amor, é necessário estabelecer vínculo matrimonial. Por essa demanda é necessário saber selecionar o profissional que vai atuar no ramo da beleza e estética.
As seleções de profissionais no modelo tradicional já não cabem mais no cenário atual do mercado. O mundo mudou as práticas antigas informais de seleção não são mais viáveis e não cabem mais nesse mundo do trabalhado globalizado. Precisamos se apoiar em talentos humanos. O profissional que vai ser selecionado (a) precisa ter a chamada “visão empreendedora” encarar o salão onde trabalha como um negócio que pode sempre crescer e desenvolver.
A época atual vem sendo marcada por grandes e rápidas mudanças. Em termos de trabalho, a visão equivale à globalização. Bem, no mundo dos micros e macros empresas, o ser humano (profissional e/ou empreendedor) deve caminhar olhando para organização que ele trabalha não como um mecanismo ou uma ferramenta defesa e/ou necessária para sua sobrevivência, mais focar como uma ORGANIZAÇÃO DE APRENDIZAGEM, UMA ORGANIZAÇÃO DE EDUCAÇÃO CONTINUADA E VER A EMPRESA COMO SEU FUTURO.
Com o avanço da tecnologia, mudanças também ocorrem nos salões de beleza e estética, levando-as a um desenvolvimento administrativo constante, e a busca das soluções para os problemas que surgem decorrentes dessa evolução, exigindo novos padrões de comportamento e aprendizagem.
A rigidez, o poder autoritário, cede lugar a uma relação mais participativa, com responsabilidade dividida entre todos, gerando um trabalho mais eficaz e tornando o relacionamento mais flexível, com interação entre os vários níveis hierárquicos. Esses desafios irão exigir de todos os colaboradores e empreendedores dos salões de beleza e estética a ampliação dos seus conhecimentos, assim como de suas habilidades pessoais.
Os estabelecimentos de beleza estão deixando de lado a visão apenas estrutural e lucrativa, voltando-se para o comprometimento com o conhecimento em nível tecnológico e educacional, mas também em nível psicopedagógicosocial. O conhecimento, fundamental para o sucesso pessoal e profissional, está se tornando o principal fator de produção dos estabelecimentos de beleza e estética. Essas informações organizacionais também têm inspirado a busca da excelência em qualidade total. Nos programas de qualidade que desenvolvo nas empresas, sejam nos estabelecimento de salões de beleza e estética ou outras empresas, são fundamentais o envolvimento e a participação de todos nas diversas etapas para a execução de um projeto.

“Fala-se do trabalho especializado, do não especializado e do trabalho intelectual. Mas é uma classificação enganosa. Não é o trabalho que é especializado, não especializado ou intelectual, e sim a pessoa que a executa”
Peter Drucker

“Fala-se do trabalho especializado, do não especializado e do trabalho intelectual. Mas é uma classificação enganosa. Não é o trabalho que é especializado, não especializado ou intelectual, e sim a pessoa que a executa”
Peter Drucker


A partir desse conceito adquirido, assimilado teremos base para aprender selecionar pessoas com qualidade para exercer a função de colaborador, a partir desse conceito será necessário ter conhecimento do que é um Planejamento Estratégico e Jurídico (buscar apoio no advogado).

Empresários e Colaboradores devem “doar seu sangue” pela empresa. Afinal, o profissional da beleza “é um prestador de serviços”, precisa ter a visão que mesmo não sendo o empresário ele é responsável e líder pelos seus ganhos e espaço. Ele é o próprio vendedor que denominamos VOCE S/A.

O Recrutamento é a operação através da qual a empresa comunica interna e externamente as suas necessidades de preenchimento de vagas.
Como passo final nesta minuciosa e equilibrada abordagem de seleção precisamos obter conhecimento da gestão do desempenho, que é chamada de processo de avaliação de 360 graus, em que é fornecido por uma variedade de pessoas-chaves. Este tipo de avaliação inclui todos os colaboradores e os clientes internos e externos. Em suma, qualquer um que tenha interesse, ou seja, afetado pelo desempenho daquela pessoa poderá estar envolvido no processo. Antes de qualquer seleção é preciso estabelecer algumas normas e construir métodos e técnicas – além de muitos outros que não serão escritos nesse momento. Educar pessoas e suas organizações requer conhecimento de diversas competências.
As competências oferecem a melhor plataforma para a avaliação e seleção de 360º por serem baseadas em pesquisa, comprovadamente causam impacto no desempenho e são ancoradas no comportamento.

Para quem observa somente a superfície numa seleção de uma cultura organizacional, o que aparece como funcionamento harmônico pode em diversos e muitos casos serem o resultado da ocultação de conflitos. Viver apagando incêndios.
A globalização do estabelecimento de beleza será apenas um dos componentes da globalização do mundo, esta já em marcha. Conhecemos diversas Universidades e Faculdades que já existem cursos em nível Politécnico em Salão de Beleza e Estética. Precisamos aprender usar nossos sentidos e caminhar junto com o processo de conhecimento e aprendizado.


- O que se deve levar em conta na escolha dos profissionais?

O currículo do entrevistado.

O currículo se refere a todas as situações que o candidato vive, dentro e fora da empresa. Por isso, o currículo não se limita a questões ou problemas que só se relacionam no âmbito da empresa. Não se restringe as paredes da empresa e não surge dentro da empresa. Seu primeiro passo é dado fora da empresa, para poder entrar nela. O currículo é a experiência de vida que o sujeito realiza para atingir seu pleno desenvolvimento acadêmico.
O currículo deve apresentar uma seqüência de conhecimentos significativos, desenvolvendo habilidades, fornecendo princípios e diretrizes, que possam ser úteis á vida do colaborador. Deve proporcionar todas as oportunidades de integração e correlação dos conhecimentos para que o sujeito possa promover a aplicação do aprendido na vida prática.
O currículo constrói identidades e subjetividades, uma vez que, junto com os conteúdos de suas experiências profissionais orientam os selecionadores os comportamentos e estrutura de personalidade de cada indivíduo entrevistados. O indivíduo atua como uma engrenagem na figura 1

Figura 1


- A seleção deve ser feita por meio de entrevista? E o que deve-se prestar atenção durante esse processo?

Sim.

Uma entrevista requer vários cuidados principalmente na gestão de beleza e estética. O selecionador precisa ser uma pessoa preparada com toda gama de conhecimento principalmente nessa área, afinal, existe um órgão chamado ANVISA que está sempre que possível de olho na qualidade e saúde dos funcionários e do estabelecimento. Talvez você esteja se perguntando, para quem? e/ou para que tanta organização? Pense! Estamos na era do conhecimento e o seu cliente tem informações diversificadas. Hoje o cliente escolhe onde deseja se cuidar. Não existe mais a história que o “cliente é meu” você não perde cliente pelos valores financeiros, e sim pela falta da excelência na qualidade do atendimento. Pare para pensar? Quantos estabelecimentos de beleza existem e seus preços são os mais diversificados. Pense que público-alvo você estabeleceu para seu crescimento e lucratividade. Então, você não perde cliente por preços altos ou baixos e sim pela desvalorização da qualidade no atendimento.
Por isso é necessário estabelecer critérios na hora da seleção.
O entrevistador deve se prepara antes: ler todos os currículos; marcar entrevistas com intervalos de tempo razoáveis, que permitam a anotação das impressões, após a saída de cada entrevista (a); ter em mente o significado que as dimensões ser, saber, fazer e conviver tem grande significado e ajudará a formular as perguntas adequadas ao perfil do profissional que está sendo procurado. O lugar da entrevista deve ser tranqüilo, sem ruídos, iluminado e ventilado. Não utilizar o telefone. Essas ferramentas abaixo ajudam a aumentar as nossas chances de sucesso na hora de selecionar o perfil de pessoa que queremos e que ela terá que desempenhar. A partir desse conhecimento fica muito fácil visualizar o papel e o perfil de quem estamos procurando. Além dessas ferramentas para procurarmos os nossos colaboradores (Talentos Humanos) temos também a Análise Transacional, um programa de conhecimentos para nossa negociação e seleção. Mais por enquanto ficamos com os quatro pilares da educação.

O planejamento da seleção deve ser construído por princípios e promover os QUATRO PILARES DA EDUCAÇÃO:


Aprender Ser (valorização da identidade – responsabilidade como foco). Quais os objetivos a curto, médio e longo prazo. Perguntar sobre o seu modo de ser com as pessoas e com o trabalho. As pessoas que trabalham com você também o vêem assim? Quando alguém o magoa, como você reage?Se não fosse o que é hoje, o que seria? O que deseja melhorar em você? Quais suas qualidades e defeitos? O que você espera de quem trabalha com você?

Aprender Conviver (trabalho em equipe)

Aprender Fazer (fazer com responsabilidade suas atribuições) As perguntas do fazer é específicas de cada função e para cada salão de beleza e estética. Para fazer essas perguntas, o entrevistador precisa ter clareza sobre os detalhes da missão da empresa. Todo processo seletivo é necessário esses conhecimentos.

Aprender Conhecer Os conhecimentos e a necessidade para realizar o trabalho

Lembre-se: a postura do profissional de beleza é o primeiro passo que você deve perceber na entrevista. O profissional de beleza deve compreender que ele não é estrela para o cliente, não deve alimentar o seu ego e sim dedicar-se em ser um empreendedor sintonizado com o mundo dos negócios, mantendo-se totalmente informado sobre todas as novidades do mercado – conhecimento de liderança, empreendedorismo, trabalhar em equipe, participar de fóruns, tendências da moda, técnicas, visitação de feiras , muita leitura,etc. Os clientes estão atentos as novidades.

Se na hora da entrevista, o profissional não se adapta a essas características e expectativas, não deve ser aceito para trabalhar na sua empresa. Quem não obedece a normas, ministra conflitos.

Mesmo que o profissional não seja dono do estabelecimento, deve conscientizar-se dessa nova postura. Ele deve considerar o salão de beleza e estética como seu próprio negócio particular. Assim, as chances de crescimento no mercado serão para toda equipe. O colaborador e o empreendedor devem lembrar que o ponto de partida é o planejamento.

É responsabilidade de o empreendedor definir o tipo de colaborador que deseja. A definição facilita o crescimento e desenvolvimento do salão de beleza e estética


- Quem emprega normalmente encontra dificuldades neste processo? Quais são as dificuldades?

Sim. E necessário possuir todos esses conhecimentos para avaliação no processo de seleção, pois sem eles não temos como selecionar o candidato para o salão de beleza e estética. Esse conhecimento serão os indicadores de que você está alcançando o sucesso profissional.
O problema está na falta de um Planejamento Estratégico em Desenvolvimento Sistêmico e Linear. Bem, o que é isso:

Devemos determinar aonde queremos chegar.

Primeiro a empresa precisa construir uma identidade (define qual o seu verdadeiro negócio, esclarecendo a estratégia que pretende adotar e assim valorizando a identidade do negócio, do colaborador e do meu nome próprio). E conhecer o seu público-alvo.

Não fomos educados para planejar a vida. Temos o seguinte pensamento linear: “Deixemos a vida nos levar acreditando que pela fé acontecerá o milagre”. Muitos dizem: “Vou entregar o meu comércio para Deus e ele vai me ajudar” muito bom esse pensamento, mais não é real. Deus não “vai fazer na terra, o que o ser humano é capaz de construir aqui”.
Defino como: “Síndrome da Gabriela” Eu nasci assim, eu cresci assim.....sempre Gabriela.

Todo empreendimento deve construir um PLANEJAMENTO para poder ser um guia na avaliação de seleção de pessoal.
O empresário deve construir sua MISSÃO, METAS, VALORES, VISÃO e OBJETIVOS
Missão representa a razão de existência de uma organização, (o porquê), qual o seu negócio (o que faz) e de que forma atua nesse negócio (como faz). A missão serve para que todos os integrantes tenham a mesma percepção do significado e da finalidade da organização. Ela deve ser escrita após ampla discussão em todos os níveis da empresa ou setor.


· Descreve a atividade fim ou essencial da área;
· Ser simples, curta (média) e clara;
· Ser um desafio à organização;
· Ser um compromisso de todos;
· Ser consenso entre os dirigentes da organização


A missão do negócio identifica:
O propósito da empresa (para que ela existe). Esclarece as suas expectativas com o negócio;
Quais as expectativas que o negócio deve satisfazer;
Quem são os clientes que o empreendimento assumirá perante os colaboradores, clientes, fornecedores, instituições e ao entorno do estabelecimento.
Que tipo de colaborador desejo para meu estabelecimento
Normas estabelecidas para que meu colaborador seja selecionado.

Visão: é a imagem que a organização, colaborador, cliente tem a respeito de si mesma e do seu futuro. É o alto de ver a si própria projetada no espaço e no tempo. Ela deve ser a clara imagem de um futuro preferível.
Ela define a sua visão e você percebe se o seu colaborador ancora nela. Colaborador que não abarca nas normas do salão não deve ser admitido.

Metas: São resultados que a organização deve alcançar em prazo determinado para concretizar sua visão. As metas detalham e quantificam a visão. Orientam no processo decisório. Fundamentam a avaliação de desempenho. As metas não podem ser subjetivas. As metas sacodem as empresas, e nos tiram da “zona de conforto” (mitos, legados, ritos, valores emocionais, políticas, cultura, família, .

Ex.: Quando alguém pergunta: como foi o desenvolvimento do salão de beleza no ano 2008?Resposta: Acho que foi muito bom, excelente, deu para pagar as despesas, meus funcionários trabalharam muito, comprei um carro, comprei uma casa.... Isso não é avaliação objetiva. As metas devem ser quantificadas e detalhadas.

Seu colaborador precisa ter metas para o seu desenvolvimento. Essas metas devem ser também ancoradas nas suas.
Valores: São definidos pelo dicionário como “um padrão ou qualidade de princípios considerados em si válidos ou desejáveis”. Valor significa força. Os valores são fonte de força, porque eles dão as pessoas o poder de agir. Os valores são profundos e emocionais e normalmente dificultam as mudanças. Por isso na hora de selecionar um candidato é necessário ter toda essa gama de informação e conhecimento.

Lembre-se: é você que paga as contas. “To pagando!”. Você não é “amigo” na hora do trabalho e sim empresário. Depois do horário do colaborador vocês podem ser “amigos”. Não devemos inverter os valores. Podemos até ser flexível, mais não devemos permitir que o colaborador domine a situação. Não devemos trabalhar com nossas afetividades e emoções.

- O que se deve fazer para não se enganar por um candidato?
É uma pergunta complexa. São diversas respostas.
Bem, com toda essa demanda de conhecimento citada acima, fica mais flexível compreender e desenvolver um plano contínuo de desenvolvimento individual e ter essa base como ferramenta. ´
Lembrete! O profissional de beleza quando ele exerce bem sua função com excelência, com certeza não está desempregado. Não existem cabeleireiros, esteticistas, manicures etc. fora do mercado quando executam bem suas funções. Esses profissionais estão trabalhando e se qualificando constantemente. É uma excelente profissão, a demanda é grande.

A partir desses conhecimentos é que vamos perceber e ter “um olhar através das lentes de contatos embasadas” que iremos selecionar o melhor.
O colaborador sem vontade de se desenvolver não é o ideal para exercer a função a qual ele se apresenta. Ele não serve para atender o cliente como o empreendedor necessita. Por isso é necessário construir de acordo com o planejamento estratégico a normas que esse colaborador deve atuar.
É fundamental pensar e construir um desenvolvimento para cada colaborador. Seus clientes serão os primeiros a perceber a diferença na sua equipe.
O empreendedor e o colaborador se reúnem, analisam os pontos fortes e fracos a desenvolver no próprio colaborador e com base nos quatro pilares da educação, definem o melhor caminho para o seu desenvolvimento.
Diante do que foi exposto neste artigo sobre as dimensões dos quatro pilares da educação, o empreendedor já deve estar começando a definir no seu pensamento o perfil de pessoas que você deseja e quer trabalhando na empresa.

- Qual o perfil ideal para um profissional de salão de beleza?


Geralmente queremos colaboradores que compartilhem dos mesmos valores, que tenham as mesmas características e habilidades pessoais e especiais para realizar o trabalho... Enfim que se enquadre em algum modelo que consideramos ideal. Então, para selecionar o colaborador “a pessoa certa”, tem que definir as responsabilidades e as habilidades que queremos do futuro candidato.
§ Não pensar que sabe tudo, ser um eterno aprendente. Trocar idéias, manter relacionamento saudáveis com outros salões de beleza (é normal pensar que fazer amizades com outros profissionais de beleza é difícil, pois estes não darão informações sobre o seu negócio. Não é verdade, isso é cultural.);
§ O profissional deve usar uniforme, isso cria uma identidade do salão.
§ Jamais contrate o profissional fora da realidade de mercado ou fora da necessidade de seu empreendimento e nem contrate pelo “coração”; o coração do ser humano é enganoso, contrate pela mente.
§ Falar sempre a verdade. A verdade nunca precisa ser desmascarada;
§ Nunca mentir, a mentira desenvolve conflito interno e externo;
§ Ter conhecimento sobre funcionamento, legislação, contratação, administração da equipe e preocupação com o cliente. (Esse conhecimento é muito importante não só para os empresários como para o colaborador; constroem-se responsabilidade e lealdade);
§ Encarar a profissão de beleza como matrimônio;
§ Responsabilidade com a administração do seu tempo e responsabilidade com horários;
§ Saber administrar os produtos utilizáveis dentro do salão para evitar desperdícios;
§ Investir na sua carreira profissional;
§ Saber trabalhar em equipe, ter empatia, ser sinergético e comunicação eficaz
§ Estar aberto (a) a críticas ou sugestões construtivas, possuir senso claro de objetivo, significado e rumo;
§ Investir no seu Marketing Pessoal, você S/A. Estar aberto (a) as mudanças. O profissional deve estar apto a aperfeiçoar todos os hábitos, conservando-se as novas oportunidades;
§ Ter relação “médico e paciente” com o cliente;
§ Relação de ética e transparência com a empresa e os colaboradores.
§ Ter responsabilidade social com o meio ambiente, fornecedores, clientes, comunidade, governo e sociedade;
§ Tempo de profissão, formação acadêmica, cursos de especialização, preferência residir próximo ao salão, referências de salões anterior, aceita normas de trabalho;
§ Assumir controle da carreira. É importante saber que a força foi substituída pela criatividade e que o medo foi trocado pela motivação e que o individualismo trocou de lugar com trabalho em equipe;


“As pessoas que vencem neste mundo são as que procuram as circunstâncias de que precisam e, quando não as encontram, as criam”. (George Bernard Shaw).

- Como anda o mercado de empregos para o profissional de beleza? Existem bons profissionais disponíveis ou acontece muito de um salão tirar os funcionários de outro salão?

O mercado para o profissional de beleza continua crescendo e se desenvolvendo, mais somente para aqueles que investem em sua carreira profissional.
Existem diversos tipos de estabelecimento, a demanda é muito grande. Existem pequenos, médios e grandes salões de beleza, mais quem define aonde se quer chegar é o próprio profissional de beleza. Como já relatei os bons profissionais estão empregados ou estão com seus salões abertos.
Também acontece que muitos salões tiram os funcionários de outro salão ofertando uma boa percentagem. Esse acontecimento é normal, é cultural e acontece sempre. Aconteceu comigo quando no exercício da minha profissão, afinal também fui profissional de beleza, desenvolvi minhas atividades na Barra da Tijuca, Nova Friburgo, Madureira, Petrópolis, Santos e Campo Grande. Nunca fiquei desempregada. Sempre trabalhei com honestidade. Meu último emprego em salão foi em Nova Friburgo, quando trabalhei para um ator da Rede Globo de Televisão. Nesse momento estudava pedagogia e meu foco como consultora começou na deficiência de profissionais nessa área.

- O melhor é contratar profissionais prontos ou treinar novos?


Depende do ponto de vista do empreendedor. Quando ele não deseja treinar o seu colaborador, sua preferência é abarcar para os que já detêm conhecimento. O problema é que esses colaboradores já possuem vícios e seus valores podem gerar diversos conflitos. Se não soubermos mediar os conflitos teremos problemas com a equipe.
Hoje muitos estão preferindo treinar os novos. Temos como referencia Walter e Rudi Werner. Preferem treinar e assim podem mediar melhor os conflitos.
Acredito que cada empreendedor vai decidir melhor o seu quadro funcional. Basta buscar aprender e conhecer a profissão de beleza.
Todo indivíduo que pensa em abrir um salão de beleza e estética deve saber fazer, conhecer, conviver e ser.

Existe uma falácia certa: Só manda quem sabe fazer.

- Você tem casos práticos para contar que demonstrem falhas ou acertos no recrutamento? Se não puder, não precisa citar nomes.

Sim.


Uma pessoa foi contratada no Rio de Janeiro para trabalhar numa cidade do interior. O proprietário do salão explicou verbalmente os critérios para levar o cabeleireiro para outro estado. Todas as normas não foram depositadas no papel.
O proprietário forneceu gratuitamente o imóvel para sua moradia e família, os móveis além de uma boa comissão. Essa pessoa trabalhava na Barra da Tijuca e era casado. Tudo foi muito bem comunicado. Mais não foi colocado no papel. Antes de o salão abrir, o cabeleireiro foi visitar a estrutura física, os móveis etc.
Ele é um profissional bem conceituado, mais estava cansado dessa vida agitada do Rio. Resolveu ir trabalhar em outro lugar com acordo da sua família, logo que a clientela aumentasse, todos mudariam para a tal cidade. O salão era muito lindo. Tinha o nome de um grande empresário global. O salão desenvolvia e crescia, até que no meio do caminho, alguma coisa aconteceu que começaram os conflitos. Ninguém mais tinha “espírito de equipe”. Esse caso de amor durou apenas seis meses. Esse cabeleireiro voltou para o Rio, continuou trabalhar na Barra, pois era muito responsável. Antes de sair do salão anterior avisou o proprietário no qual mantinham um bom relacionamento. Quando voltou retornou para o mesmo salão na Barra da Tijuca.
O cabeleireiro me explicou numa consultoria que o salão não tinha planejamento estratégico, não trabalhava em equipe, não fazia entrevista na seleção de pessoal, as manicures não tinham referência às esteticistas foram formadas em lugares não conhecidos entre outros tantos problemas, tinha preferência por outros profissionais. Gritaria constante e fofocas eram reais. Clientes não conseguiam horário marcado, tudo falhava. Esse episódio aconteceu porque o salão cresceu com o trabalho desse profissional do Rio, e com isso gerou ciúmes. Esse profissional tem formação em administração de empresa e foi também por esse motivo que foi chamado para trabalhar em outra cidade para ajudar e colaborar na gestão do salão. Mais nada foi colocado em prática.
Com todos esses conflitos não mediados, depois da saída desse cabeleireiro levou seis meses e foi decretada a falência.



Recrutamento de pessoal para salão de beleza
Kátia Perger (nome fantasia)
Kátia Barbosa Rumbelsperger – Pedagoga. Pós-Graduada em Pedagogia Empresarial. Especialista em Aconselhamento Sistêmico Terápico Empresarial e Familiar. Assessora e Consultora Empresarial. Conselheira e Orientadora Educacional e Empresarial. Ampla experiência em Treinamento e desenvolvimento em Administração, Gestão e Liderança.
Ministro Palestra Motivacionais.
Educadora dos cursos de Extensão e Férias na Universidade Estácio de Sá/RJ.
Tel.(021) 3283.0875 – 7602.8266 – (9405.0132 - Paulo recado)

katiaperger@gmail.com
Kátia_perger@hotmail.com
http://katiarumbelsperger.blogspot.com/

Abaixo relação de algumas empresas onde presto serviços de Consultoria, capacitação e qualificação para profissionais de beleza e estética além dos salões de beleza.
· Three Hair – Avenida Santa Cruz 2.625. Diretor Josemar (021) 2401.7340 / 2401.1234
· Gold Hair – Diretora: Daise. Av. Santa Cruz 3423.9050 coordenadora Talita.
· Show Room – (021) 2221.6450/7829.1627 –. Rua dos Andradas, 23 – Centro. RJ
· E-mail: vendashowroom@yahoo.com.br – Coordenadora Maria Helena

· Casa Alpina Artigos para Cabeleireiros Ltda. Rua Cel. Francisco Soares, 611- Centro - Nova Iguaçu - RJ Tel.: (21) 2667-7071 2669-4041
· Essência e Cosmético – Alcântara/RJ – Workshop – Como Administrar Bem o Seu Salão de Beleza. Vilma coordenadora (021) 2602.7786
· Universidade Estácio de Sá/RJ. Professora do curso de férias. Coordenador Fábio Fortes.
Fabio.fortes@estácio.br (021) 2503.7262
· Nova Friburgo– Cursos de penteados e administração de salão de beleza – Joelmo Empresário. (03122) 2520.5577 na Região Serrana.

Postar um comentário