terça-feira, 12 de fevereiro de 2008

Dependência Química

Sabemos que a globalização é boa , útil e agradável, quando sabemos utilizar dela.

Sabemos que a educação possui o mesmo atrativo da globalização.

Sabemos que a mídia exerce também grande influência sobre as pessoas.

Sabemos que a FAMILIA NUCLEAR, é muito importante na educação. É a base da formação cultural, social do SER HUMANO.


Mais porque vivemos essas "anomalias patológicas". Onde começa e termina essa fratura.


Primeiro, se queremos a mudança do outro a mudança começa conosco. Se a sociedade está doente, a culpa é nossa. Não é somente dos nossos governantes das escolas e empresas. Cada um faz parte dessa doença e nós adoecemos juntos.


Quando tratamos do usuário, percebemos que a família precisa ser tratada. São co-dependentes e nós como seres humanos somos co-dependente também de usa sociedade totalmente doente e fraturada. É um câncer social.


Se vôce deseja ajudar pessoas saírem dessa "anomalia patológica", procurem se qualificar, aprender/ensinar que existe solução se o outro querer.


Não podemos esquecer a familia que adoeçe junto. Depende de nós a mudança do outro.


Dependência química é doeças, diz Organização Mundial da Saúde.


Vamos salvar e ajudar essas pessoas, assim também ficaremos curados e sarados.


Não deixem que alguém beba e fume pela primeira vez.


E quando é pela primeira vêz. Simplemente, às vezes pela "CHUPETA DO BEBE" ou na "BANHEIRA QUANDO COLOCAMOS ALCOOL PARA ESTERELIZAR", QUANDO O PAI E MÃE BEBEM NA GRAVIDEZ OU MESMO ANTES, AS VEZES É GENÉTICO".


Precisamos aprender ligar com esses conflitos.



Postar um comentário